Mercado imobiliário incorpora inteligência artificial no atendimento ao cliente e oferta de produtos na Internet

Grod Merth
Grod Merth
7 Min Read

“Boom” dos aplicativos de IA, como o ChatGPT, acelera investimentos em ferramentas que otimizam a experiência do consumidor imobiliário e facilitam o trabalho dos corretores de imóveis

Por décadas considerado um setor conservador em relação à adoção de novas tecnologias, o mercado imobiliário nacional está passando por uma transformação associada à utilização da inteligência artificial. Com uso ainda incipiente entre os corretores de imóveis brasileiros, o ChatGPT e outras plataformas de chatbot autônomo já impulsionam o aprimoramento, através da IA, de serviços que vão da oferta de imóveis na Internet ao atendimento ao cliente.

Com um investimento cada vez maior em Tecnologia da Informação, a rede de imobiliárias paranaense, JBA Imóveis, passou, recentemente, por uma transformação interna importante, que começou na pandemia. Há quase 30 anos atuando no Paraná, o diretor da empresa, Ilso Gonçalves, percebeu a necessidade de absorver as soluções inovadoras disponíveis para o setor. O resultado foi uma mudança estrutural na imobiliária, que incorporou a tecnologia em todos os departamentos. Isso é percebido através da familiaridade que a equipe da empresa tem, atualmente, com plataformas, softwares e aplicativos como Vista CRM, Bitrix24, Take Blip, Imobi CRM, Net2Phone, Mikrotik, Microchimp e IDT. Da área de vendas ao núcleo financeiro, os processos da imobiliária foram atualizados com a adoção de diferentes tecnologias e também da inteligência artificial. “A tecnologia mudou quase tudo na JBA: o armazenamento de dados ‘na nuvem’, o mapeamento das ofertas de imóveis de acordo com a demanda personalizada do consumidor, a conexão das equipes em rede, a Internet Wi-fi unificada em todas as lojas e, principalmente, o atendimento ao cliente”, conta.

Embora ainda não tenha incorporado o ChatGPT como ferramenta de trabalho dos corretores de imóveis da rede, a JBA atualizou a logística do atendimento com o uso de inteligência artificial. Quem entra em contato com a empresa em busca de imóvel para alugar, comprar ou vender passa por uma triagem inicial automatizada. “Mas não é aquele atendimento inconsistente, com robôs que enviam dezenas de perguntas e nunca transferem a pessoa para a condução de um profissional. Investimos em um sistema de chatbot que otimiza e agiliza mesmo o processo, concluindo o encaminhamento certeiro em menos de um minuto”, ressalta. Através da programação refinada dos diálogos, a plataforma identifica o profissional ideal para fazer o atendimento ao consumidor, considerando a demanda, região, tipologia e outras características do imóvel e do cliente.

Outra ferramenta tecnológica adotada pela JBA é o sistema de Wi-Fi que permite, com um único login e senha, que os colaboradores sejam conectados automaticamente à Internet e à base de dados da empresa, em qualquer uma das lojas da marca. A empresa também buscou mecanismos de portabilidade, monitoramento das operadoras telefônicas e gerenciamento de redes de internet, que garantem a conexão 24h e permitem o acesso remoto aos sistemas, facilitando o trabalho na rua ou em home office.

Sinceridade Artificial

Diferente de outras plataformas de chatbot já adotadas de forma ampla no mercado imobiliário brasileiro, o ChatGPT promete levar a automatização e também o uso da IA a um novo patamar de diálogos virtuais. Com potencial para também aperfeiçoar descrições de imóveis e até documentação, a ferramenta já conquistou corretores de imóveis nos Estados Unidos e deve, em breve, ser incorporada à rotina dos profissionais brasileiros, de forma mais ampla e popular.

Responsável também por uma onda de preocupação, pelo risco da substituição dos talentos humanos por robôs em diversas profissões, o ChatGPT não parece ser uma ameaça para os corretores de imóveis, por exemplo. Em resposta à pergunta sobre as limitações da IA e desvantagens do seu próprio avanço, a plataforma responde: “A falta de personalização, pois o ChatGPT oferta soluções padronizadas e automatizadas, que não levam em conta as necessidades específicas de cada cliente ou transação imobiliária”.

O software de inteligência artificial que virou o principal assunto no planeta na área de tecnologia desde o lançamento, no fim de 2022, gera respostas para qualquer pergunta e simula diálogos humanos, além de produzir textos, artes digitais e até vídeos. “Mas essa e outras ferramentas não têm consciência e apenas imitam ou reproduzem a inteligência humana, sem a sensibilidade, sem o conhecimento real, as vivências e tudo que só os seres humanos são capazes de imaginar, criar e inventar. A inovação é importantíssima, mas a cautela com a tecnologia também”, avalia a gerente administrativo-financeira da JBA Imóveis, Nádia Kuczarski.

Para o gestor de Tecnologia da Informação da empresa, Robison Talga, que estuda o uso da plataforma na JBA, é fundamental calcular os prós e contras da adoção da nova ferramenta nas diferentes etapas do trabalho dos profissionais. “O objetivo de investir em tecnologia e em ferramentas de inovação é ganhar tempo, otimizar os processos, facilitar o trabalho de todos e diminuir o desgaste. O meu desafio é buscar constantemente a atualização e avaliar cada nova tecnologia disponível no mercado, considerando também se é algo que serve para sanar problemas imediatos ou se é uma solução duradoura, que vai funcionar por um bom tempo. A gente procura dispor sempre de melhorias que nos ajudem no curto, médio e longo prazos”, conclui.

Compartilhe este artigo
Leave a comment